CPI da Chapecoense ouve responsável por autorizar plano de voo; acidente vai completar 5 anos

  • 25/11/2021
(Foto: Reprodução)
Inspetora disse em depoimento que não tinha autoridade para impedir decolagem. Acidente com avião matou 71 pessoas na Colômbia em 29 de novembro de 2016. Controladora do voo depõe hoje no Senado em CPI da Chapecoense A Comissão Parlamentar de Inquérito da Chapecoense foi retomada nesta quinta-feira (25) pelo Senado Federal. Foi ouvida a mulher apontada pelas investigações como a responsável por autorizar o plano de voo do avião envolvido no acidente. A aeronave caiu na Colômbia, causando a morte de 71 pessoas em 29 de novembro de 2016. Conforme o Senado, o objetivo da CPI é apurar a situação dos familiares das vítimas do desastre. Os políticos investigam ainda os motivos pelos quais parentes ainda não receberam indenizações. Sessão da CPI da Chapecoense nesta quinta-feira (25) Reprodução/TV Senado LEIA TAMBÉM: Avião com equipe da Chapecoense cai na Colômbia e deixa mortos Pilotos falaram sobre risco de combustível acabar mais de duas horas antes de avião da Chape cair, aponta relatório Depoimento O depoimento durou quase três horas. A controladora de voo boliviana Celia Monasterio foi ouvida por videoconferência porque está presa em Corumbá, no Mato Grosso do Sul. Na Bolívia, ela é considerada foragida da Justiça. Homenagem às vítimas do voo da Chapecoense feita com flores em campo de futebol Agência Getty Images/Divulgação No início da sessão, a investigada pôde fazer uma declaração e disse aos senadores que gostaria de ser extraditada de forma voluntária para responder ao processo na Bolívia. O relator da CPI, senador Izalci Lucas (PSDB-DF), apontou as inconsistências no plano de voo aprovado e questionou se a funcionária da agência nacional de aviação do país teria agido por erro ou omissão. Ela afirmou que sua responsabilidade era de encaminhar o plano de voo e que não tinha autoridade para impedir a decolagem, mesmo identificando os erros. Ela disse ainda que chegou a comunicar por três vezes a linha aérea, o despachante e o piloto do avião sobre a falta de autonomia da aeronave para cumprir a rota com combustível, mas que teria sido informada de que a empresa teve autorização da direção-geral da aviação civil. Velório coletivo da Chapecoense na Arena Condá Ricardo Moraes/Reuters O próximo passo da CPI é ouvir representantes da seguradora. Segundo o presidente da comissão, senador Jorginho Mello (PL-SC), ainda não há previsão para conclusão do relatório. A CPI que investiga o acidente com o voo da Chapecoense foi instaurada em dezembro de 2019, mas estava paralisada desde março do ano passado por conta da pandemia. Desde que os trabalhos foram retomados, esta é segunda sessão. Avião da Chapecoense cai e deixa 75 mortos O acidente O avião partiu na noite de 28 de novembro de 2016 de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín, na Colômbia, onde a Chapecoense iria disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional. O jogo estava marcado para o dia 30 de novembro. A aeronave caiu a poucos quilômetros da cidade colombiana, à 1h15 (horário de Brasília) de 29 de novembro de 2016. Acidente Chapecoense Editoria de Arte/G1 VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias Veja mais notícias do estado no g1 SC

FONTE: https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2021/11/25/cpi-da-chapecoense-ouve-responsavel-por-autorizar-plano-de-voo-acidente-vai-completar-5-anos.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 5

top1
1. Você Beberia ou Não Beberia?

Zé Neto e Cristiano

top2
2. Arranhão

Henrique e Juliano

top3
3. Morena

Luan Santana

top4
4. Ficha Limpa

Gusttavo Lima

top5
5. Não parei de sofrer

Gustavo Mioto

Anunciantes